Poli Saúde Laboratório Policlínica
NOTÍCIA

15/04/2019
Entidades lançam a campanha Edificação Solidária

As lideranças, os profissionais da área de saúde e a população regional têm um grande desafio a ser vencido até julho de 2019. Viabilizar R$ 500.000,00 para tornar possível o sonho de modernizar os tratamentos na Unidade Oncológica de Pato Branco, também conhecida como Hospital do Câncer. O valor arrecadado será destinado para adequação da casamata da Unidade Oncológica e estrutura de apoio que receberá o novo acelerador linear que já está em produção nos Estados Unidos, graças a doação de aproximadamente 1,3 milhão de dólares da Itaipu Binacional, viabilizados com o apoio do deputado federal Fernando Giacobo.

A campanha foi lançada oficialmente na noite desta quinta-feira, no hall do Hospital do Câncer e apresentou a campanha Edificação Solidária - parceria da Fundação Sudoestina de Combate ao Câncer, Gama (Grupo de Amigos da Mama), Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social (Irdes) e Hospital Policlínica – à imprensa e à comunidade.

Dando exemplo, o Gama doou R$ 80 mil para a aquisição de um porta especial; o presidente do IRDES, Cláudio Petrycoski, fez uma doação de R$ 50 mil, a Fundação Sudoestina de Combate ao Câncer doou R$20 mil e o Hospital Policlínica, R$ 50 mil. 

Os organizadores do movimento criaram as seguintes contas correntes para doações exclusivas para a campanha Edificação Solidária. Os interessados em contribuir podem depositar valores nas contas de instituições financeiras parceiras na iniciativa:
Sicredi - Conta corrente 13525-3 Agência 0737;
Sicoob - Conta corrente 24.660-3 Agência 4390-7;
Uniprime - Conta corrente 003175-5 Agência: 4401;
Evolua - Conta corrente 10.174-5 Agência: 0113-9;
Cresol - Conta corrente 2008-7 Agência 26.936-0.

Derli José Fischer, Vlademir Dall Ross e Vilson Balbinotti estão trabalhando na adequação estrutural para a implantação do novo acelerador, mantendo contato frequente com o Grupo Gestor. Um trabalho complexo e com muitas demandas que permitirá uma nova etapa evolutiva para a Unidade Oncológica.

Para levantar o valor a Fundação Sudoestina de Combate ao Câncer; o Grupo de Apoio a Mama – Gama e o Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social – IRDES, com o apoio do Instituto Policlínica de Pato Branco estão se unindo para buscar junto a autoridades, lideranças e comunidade o valor em tempo hábil.

A presidente do Gama, Cleuza Alves Chiochetta, acredita que os serviços poderão ser potencializados. “Estamos certos que poderemos alcançar um novo estágio evolutivo tecnológico. Com tratamentos com efeitos colaterais mais amenos e ganhos reais em qualidade de vida gerados com mais famílias assistidas em Pato Branco. No Gama, hospedamos pessoas que, neste estágio, sentem a real necessidade de amor e atenção”.

O criador da campanha Edificação Solidária, Marcelo Dalle Teze, diz que o nome retrata bem o objetivo de edificar uma estrutura pela solidariedade. “Buscamos retratar a integração de esforços para o bem estar coletivo, o amor e a felicidade, com as mãos de quem contribui podendo transformar realidades”, detalha agradecendo a Huner TI Colaborativa que estruturou o site voluntariamente e Jacir de Cristo (Jassa) pelos áudios, ressaltando que escolheu o site www.meiomilhao.com.br para acesso aos interessados em doar pela facilidade de fixação mental.
 
Segundo o diretor do Hospital Policlínica, Ivanio Guerra, a região está próxima de obter um avanço significativo nos tratamentos de combate ao câncer. “O valor de 1,3 milhão de dólares, repassado pela Itaipu Binacional, já está assegurado, mas falta a estrutura para abrigar o novo acelerador linear (modelo Clinac IX, da empresa Varian). O equipamento permitirá o emprego de novas tecnologias no tratamento de câncer; aprimorará a qualidade nos tratamentos via SUS e convênios; possibilitará, futuramente, trabalhos de oncologia pediátrica, sem contar que permitirá a ampliação do número de atendimentos de pacientes ao dia”, antecipa o diretor.

Atualmente, cerca de 140 pacientes recebem atendimento diariamente e o número tende a ser ampliado com o novo equipamento, gerando, inclusive, incremento de receitas para a economia. Hoje, o Serviço de Oncologia atende 22 municípios pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo 15 sudoestinos e sete municípios catarinenses vizinhos, atendendo a uma população próxima de 300 mil habitantes, que futuramente poderá ser ampliada.

O acelerador linear Clinac 600 C, fabricado em 1999, continuará em atividades para determinados tratamentos e sendo um equipamento de segurança para a não interrupção de trabalhos em casos de manutenção do novo.

Para o presidente do Irdes, Cláudio Petrycoski além de ganhos imensuráveis na qualidade dos tratamentos, a iniciativa gerará economia aos municípios da região, maior tranquilidade e praticidade para as famílias que ficarão próximas de quem está em tratamento e novos desafios evolutivos na infraestrutura de saúde, o que gera um círculo virtuoso de desenvolvimento econômico e na qualidade de vida da comunidade. “A Unidade Oncológica modernizada beneficiará todos de nossa região, não há o que negar e devemos encampar esta iniciativa.”